sábado, 28 de agosto de 2010

DIA FERNANDES THOMAZ


No dia 24 de Agosto, conforme AQUI foi referido, a Câmara Municipal da Figueira da Foz, a que se associou a Associação 24 de Agosto e a Associação Fernandes Thomaz, homenageou um dos seus filhos mais ilustres, Manuel Fernandes Thomaz (1771- 1822), jurisconsulto, figura “primacial do liberalismo vintista”, fundador do Sinédrio

[associação secreta para-maçónica, fundada no Porto em Janeiro de 1818, que interveio na organização da revolução liberal de 24 de Agosto de 1820. Os fundadores (todos maçons) foram, além de Fernandes Thomaz (pertenceu á Loja Fortaleza, à Loja Patriotismo, com n.s. Valério Publícola), José Ferreira Borges (advogado, pertenceu à Loja 24 de Agosto, n.s. Viriato), José da Silva Carvalho (advogado, juiz, Ministro da Justiça, da Fazenda e da Marinha, pertenceu à Loja 1º Outubro, Loja 15 de Outubro, foi Grão-Mestre do GOL, fundador do primeiro Supremo Conselho do Grau 33, n.s. Hydaspe) e João Ferreira Viana (comerciante, desconhece-se a que Loja pertencia). Fizeram parte, posteriormente, Duarte Lessa (comerciante e proprietário, Loja ?, mas em 1823 era Cavaleiro Rosa-Cruz), José Maria Lopes Carneiro (comerciante e proprietário, pertenceu à Loja Sinédrio Geral de Beneficência, loja de perfeição do grau 16 do REAA, n.s. Loth), José Gonçalves dos Santos Silva (comerciante e proprietário, Loja ?), José Pereira de Meneses (comerciante, Loja ?), Francisco Gomes da Silva (médico, Loja ?), João da Cunha Souto Maior (magistrado, Loja ?, foi Cavaleiro Rosa-Cruz e teve o cargo de Grão-mestre do GOL), José de Melo de Castro Abreu Pereira (moço fidalgo da casa real, coronel de Milícias da Beira, pertenceu à Loja Fortaleza), José Maria Xavier de Araújo (magistrado, Loja ?) e Bernardo Correia de Castro Sepúlveda (oficial do exercito). No total eram 13 os elementos do Sinédriocf. A. H. Oliveira Marques, História da Maçonaria em Portugal],

membro da Junta Provisional do Governo Supremo do Reino, deputado, Presidente das Cortes, esteve com a pasta de Negócios do Reino e da Fazenda, sendo considerado o Patriarca da Liberdade.

Na cerimónia pública de Homenagem a Manuel Fernandes Thomaz, discursou o presidente da Associação 24 de Agosto, José Guedes Correia, o presidente da Associação Manuel Fernandes Tomás, Henrique Tomás Veiga e o Presidente da Câmara Municipal, dr. João Ataíde.

"...hoje vale a pena celebrar a liberdade, relembrar a biografia deste figueirense ímpar da História, a dimensão do corajoso e impoluto lutador pela liberdade, um homem livre, honrado e de bons costumes. O seu exemplo persiste e serve de referência ..." [palavras proferidas, na ocasião, por José Guedes Correia, via O Figueirense, 27/08/2010, p. 14]


"... E quem choramos nós: quem lamentam os Portugueses? Um cidadão extremado; um homem único; um benemérito da pátria; um libertador de um povo escravo: Manuel Fernandes Thomaz. Que nome, Senhores, que nome nos fastos da liberdade! Que pregão às idades futuras! Que brado às gerações que hão-de vir! Este nome será só por si a história de muitos séculos; este nome encerra em compêndio milhões de males arredados de um grande povo; ..."

[Almeida Garrett, in Oração Funebre de Manoel Fernandes Tomaz, via "O Figueirense" (especial Manuel Fernandes Thomaz, 27/08/2010)]

[via ALMANAQUE REPUBLICANO]

Sem comentários: